Buscar
  • Dr. Rodrigo Domingues

Tudo que você precisa saber sobre artrose no quadril



Tudo que você precisa saber sobre artrose no quadril


A artrose no quadril, conhecida também como osteoartrose ou coxartrose, é um

desgaste da articulação que provoca dor no quadril e que surge, principalmente, durante o dia e ao andar ou permanecer sentado por muito tempo. O especialista em Ortopedia, Traumatologia e Cirurgia do Quadril, Dr. Rodrigo Domingues, explica que a artrose no quadril, geralmente, acontece em pessoas acima dos 45 anos, mas também pode acontecer em pessoas mais jovens. “Esta doença é causada pelo desgaste da articulação do quadril, geralmente em pessoas geneticamente predispostas, que acontece com a idade avançada, mas pode surgir em jovens, devido a traumatismos locais causado por esportes, como corrida e levantamento de peso, por exemplo”, explica.


Principais sintomas


Os sintomas mais comuns da artrose do quadril incluem:


- Dor no quadril, que piora ao andar, ficar sentado por muito tempo ou ao deitar de lado sobre a articulação afetada;

- Andar mancando, precisando de bengala para apoiar melhor o peso do corpo;

- Sensação de dormência ou formigamento nas pernas;

- A dor pode ir do quadril até o joelho na parte interna da perna;

- Dor em queimação na panturrilha;

- Dificuldade para movimentar a perna pela manhã;

- Sensação de areia ao mexer a articulação;

- Dificuldade de cortar as unhas dos pés, calçar meias, amarrar o sapato ou levantar da cadeira, cama ou sofá que sejam mais baixos;


Diagnóstico

O diagnóstico da osteoartrose no quadril é feito pelo médico ortopedista após avaliar

os sintomas e verificar o raio X do quadril. Algumas palavras que podem estar escritas no laudo do raio X, e que sugerem artrose de quadril são: estreitamento do espaço articular, esclerose subcondral, osteófitos marginais e/ou cistos ou geodos.

Outros exames que o médico pode pedir são tomografia computadorizada, que pode

dizer se existe um tumor ósseo, e a ressonância magnética, que pode servir para avaliar o

estado da cabeça do fêmur.


Tratamento

O tratamento deve ser orientado pelo ortopedista, e consiste em sintomáticos,

medicamentos protetores de cartilagem, infiltrações para repor substratos de cartilagem

perdidos pela afecção, fisioterapia e readaptação funcional. A cirurgia pode ser feita em

último caso, quando não há melhora com o tratamento clínico, com substituição da articulação por uma prótese de quadril (artroplastia).

Na cirurgia é possível o restabelecimento do eixo mecânico, com retorno à amplitude

de movimento (flexão, extensão, rotação e movimento lateral), controle da dor e restauração

funcional do quadril. A artroplastia total de quadril é a cirurgia ortopédica com melhores

resultados na especialidade, atingindo cerca de 99% de bons resultados, quando bem

indicados.

0 visualização
  • Facebook - Dr. Rodrigo Domingues
  • Instagram - Dr. Rodrigo Domingues